Artista: Mãolee Part. Djonga e Xamã
Single: Maior Que Seu Mundo
Ano: 2017
Faixas: 1

LETRA:

[Mãolee]

A fórmula
O boombap do ano
Com os melhores do ano

[Xamã]

44
Anota a placa
Tudubom
Eu vim da Cesário de Melo, trouxe dois mic sem fio
Com dois prego no chinelo 20 grau pra mim ta frio
O Djonga fugiu de moto o calçadão tava vazio
O guardinha tira foto e tem vergonha do pipiu
O Mãolee ta no volante bumbo e caixa ignorante
Se não sabe de onde eu vim escute Xamã e Estudante
Entra no 397 pergunta pro cobrador
Quem veio no ultimo banco e quase nunca pagoU
Quem da 102 catranco dentro de um opala branco
Quem tem 44 mil flows de rajada relâmpago
E não sabe dançar tango
Quem que come qualquer rango
Quem que cruzava o Rio batalhando e comeu fandango
(Hadouken)
Quem que é o dono dessa porra e faz elas ficar molhada
Quem que faz o Adoniran virar o assunto da parada
Quem que ta na sua cabeça sem você entender nada
(É ele mermo)
Não sabe de nada ta igual minha irmã indignada
Que acha que Rap bom é pão, circo e piada
Mas fim de ano ta aí tem Pão de Açúcar e rabanada
To com Djonga e Mãolee me tirem dessa furada
Sou sagaz, sou da paz
O adianto do piloto é dois reais
O Mc venta la atrás ve se manda a vera ou se a panela grita mais
Barulho pra Cristo e barulho pra Barrabás
Pinote nos cana flipada sem perder o gás
Uns fazem por fama outros só da fama se faz
Quem pensa que engana se engana
Só nessa semana eu conheci os que não quer me ver nunca mais

[Refrão – Djonga e Xamã] Cê não sabe de nada baby
(Não sabe nada não)
É melhor que se cale e saia
(Não sabe nada não)
Sou maior que seu mundo baby
(Eu sou maior que seu mundo)
Não a verso que caiba saiba
(Não sabe nada não)

[Djonga] Verso por verso dominei a cena
Sem linha branca eu passei o cerol
O rap tava uma estrada escura
Eu memo mais escuro ainda fui o farol
Vocês não sabem das mina que eu comi
E quem tentou me comer de porrada
A maioria desses cara acabou no chão
E todas elas foi saciada
Depois da grana me chamaram de playboy
Ja viu playboy preto?
Playboy preto é Obama ou bandido
Fui banido por, representar o ghetto
Os bons somem cedo por excesso de elogio
Fiquei melhor de tanto me criticarem
Termina meu show elas pedem bis
Começa seu show pedem pra que parem
Sei que parem pra jogar o mesmo jogo
Treinei muito pra lutar no mesmo dojo
Seja um peito não um sutiã de bojo
Se eles são lenha na fogueira nos, somos o próprio fogo
Cês não viram Xamã vendendo amendoim na feira uma fera
Porque em casa tava osso
(Fala fala, é)
Não tinha comida na mesa
Cês não viram eu de moto metendo fita
Agora me pede vamo tirar uma fota
Não me aplaudiram de pé quando assumi meu filho
Mas por qualquer merda que eu falo aplaudem como foca
Grana meu foco, drink meu copo, tiro eu troco, drogas eu moco e
No caso dos cana chegarem e tentar acabar com a festa
Porque vocês não sabem, que a luta tem que ser maior que o luto
Que o trampo tem que ser maior que o Trump
Que se foi feito no brasil menó
Cê tem que ouvir mais que cê ouve Goose Bumps
Antipático e antissocial me eternizo e me propago pelo som
Pode me chamar de modinha agora, fala ai Mãolee
Que essa eu gravei na Tudubom

[Refrão – Djonga e Xamã] Cê não sabe de nada baby
(Não sabe nada não)
É melhor que se cale e saia
(Não sabe nada não)
Sou maior que seu mundo baby
(Eu sou maior que seu mundo)
Não a verso que caiba saiba
(Não sabe nada não)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here